Tattwas

TATTVAS

“Tem bom animo, ousado peregrino que a outra orilha te diriges.
Não escutes o murmulho das legiões da ilusão;
afasta os tentadores, os avessos espíritos,
Os invejosos do espaço sem limites”.

 

Clarividência

O desenvolvimento da Clarividência é um dos temas centrais dentro do estudo da Ordem Hermética da Aurora Dourada (Golden Dawn)

As primeiras experiências em Clarividência tem lugar com os símbolos e uso dos Tattvas.

Para poder desenvolver o tema dos Tattvas é necessário primeiro que compreendamos algumas questões acerca da Clarividência.

Para isso consideraremos alguns parágrafos de umas notas do Frater F.R. ; Robert W. Felkin:

“O tema da Clarividência deve ser sempre considerado como do máximo interesse para aqueles membros que aspiram a ser Adeptos, inclusive os de graus inferiores. Deparamos-nos frequentemente com duas atitudes opostas a respeito da Clarividência, tanto no mundo exterior como entre nossos membros mais jovens. Ambas atitudes se constituem num estorvo para um estudo adequado e por conseguinte iniciarei com algumas notas sobre cada uma delas.

A primeira é o medo a Clarividência, e a segunda é uma atitude despreocupada em relação ao seu valor.
Ambas as atitudes surgem de um mal entendimento acerca do seu verdadeiro caráter. Algumas pessoas acreditam que, de algum modo, o poder da Clarividência é algo que obtemos a partir dos poderes do mau, ou que o seu exercício as vão colocar sob a influência destes poderes.

Ademais também acreditam que o poder da Clarividência lhes poupará uma grande quantidade de problemas e lhes proporcionara um caminho curto e fácil à informação e guia desejada. É fato que ambas as coisas podem ser conseguidas quase que a vontade. E mais…. Não vai satisfazer plenamente tal poder a essa curiosidade que constitui um dos desafios para o estudante superficial?

O clarividente devidamente treinado não deve temer que mediante o uso da clarividência se exponha aos poderes do mau. É o clarividente natural e não treinado quem corre perigo.

O treinamento lhe dará o conhecimento a disciplina e a proteção para que se mantenha a salvo do ataque dos poderes adversos.

Por outro lado, àquele que deseja se poupar de problemas e adquirir um conhecimento ao qual não tem direito, saiba que este poder só pode ser conseguido e exercitado com segurança a partir do suor da sua própria fronte. E  quem busca somente a  satisfação da  sua curiosidade terminará mortificado pela decepção ou perturbado pela descoberta de que teria sido preferido não fazer.

A Clarividência treinada, humilde e reverente é um grande dom que abre as portas a outros mundos e a verdades profundas, libertando-nos de nós mesmos para que sejamos incluídos no grande fluxo e refluxo do coração de Deus.

 

 

CONCEITO DOS TATTVAS

O conceito oculto tradicional é que os tattvas são uma corrente vital de éter ou de força, os Pranas Hindus, a qual flui do Sol como um rio continuo e incessante. Este rio tem cinco correntes e flui ao redor da Terra vitalizando sua substância astral ou esfera de sensação.

Os tattvas são as correntes ou subplanos da Luz Astral.

Os nomes que tradicionais dos símbolos dos Tattvas, dos seus significados e cores são os seguintes:

 

Éter ou Espírito. É simbolizado por um ovo negro ou índigo.

 

 

Ar. É simbolizado por um circulo ou disco de cor azul.

Fogo. É simbolizado por um triangulo vermelho.

 

 

Água. É simbolizada por uma lua crescente prateada.

 

Terra. É simbolizada por um quadrado de cor amarela.

 

Diz-se que o Elemento Akasha é mais forte ao amanhecer, quando o Sol sai, e que seu poder continua por um período de duas horas, depois do qual sua força diminui e se desloca até o Tattva seguinte, Vayu, o Ar. Este persiste e continua durante o mesmo tempo que Akasha.

Acredita-se que cada Tattva se mantem pelo período de tempo de duas horas. A corrente segue essa ordem: Akasha, Vayu, Tejas, Apas, Prithivi e recomeça em Akasha para um novo ciclo.

Mas devido ao fato de que os elementos não podem existir em estado, sem mistura, em nosso plano, então dentro de si mesmos cada Tattva contem os constituintes de todos os demais. Assim cada Tattva possui diversos graus ou planos de sua própria substancia. Eles se subdividem em cinco correntes ou planos.

-Akasha de Akasha  (Espírito de Espírito) seria a forma mais pura ou tênue de tal elemento, a natureza integral do Espírito, sua essência mais elevada.

Vayu de Akasha ( Ar de Espírito) se refere a sua qualidade aérea.

Tejas de Akasha (Fogo do Espírito) sua qualidade ígnea e dinâmica.

Apas de Akasha (Água de Espírito) sua qualidade fluídica e aquática.

Prithivi de Akasha (Terra de Espírito) a fase mais forte do Espirito.

Esta mesma divisão quíntupla se aplica aos demais elementos ou Tattvas. Desta maneira obtemos 25 figuras tattvicas.

 

 

Estas figuras são utilizadas em todo trabalho de desenvolvimento da clarividência, formas de meditação, concentração, adivinhação e visões. Além disso, podem relacionar-se com sistemas de respiração, concentração e pratica da voz magica através de palavras e vibrações de poder que cada Tattva possui. Também podem ser aplicados em rituais baseados na tradição mágica ocidental.